Um envelhecimento de qualidade vem com um processo, que é uma caminhada construída ao longo dos anos e de diversas maneiras. Não existe um único fenótipo de idoso, nem todos são doentes, usam bengala e tem cabelos brancos. A diversidade da sociedade se perpetua até o envelhecimento, e esse processo é individual.
Depois de viver se dedicando a filhos e netos, essa fase da vida é o momento de receber o reconhecimento das gerações mais novas. O idoso colaborou com a sua sabedoria, experiências, e o contato com uma diferente geração colabora para um envelhecimento de qualidade.
Relações entre jovens e idosos trazem diversos benefícios para ambos, tanto como elevação na autoestima do idoso, afastando-o do isolamento, depressão e proporcionando um sentimento de utilidade, como para os jovens com os princípios de respeito, empatia e gratidão.
Envelhecer é uma das certezas que temos na vida, o ideal é sabermos envelhecer, valorizar a velhice e quebrar os preconceitos sobre todo esse processo.